Você está aqui: Página Inicial > Contents > Menu > Apresentação e História
conteúdo

Apresentação e História

por mateus publicado 04/07/2016 08h44, última modificação 03/07/2019 16h16

A Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba teve início em julho de 1977, com o Curso de Mestrado em Educação Permanente, com área de concentração em Educação de Adultos, na época vinculado ao Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA).  Desde sua criação até o ano de 2019, o PPGE/UFPB formou um total de 920 mestres e 176 doutores.

Ainda em 1978, o curso sofreu uma reformulação, passando a ser concebido como Mestrado em Educação, segundo a Resolução do CONSEPE Nº 55/1978, mantendo a Educação de Adultos como área de concentração.

Primeira defesa 2.jpg          História do Programa 2
         Primeira defesa de dissertação realizada em 1979. Maria Bernadete Silveira de Andrade. Orientadora: Prof.ª Drª. Geraldina Porto Witter 

Na década de 1980, novos debates propiciaram o redirecionamento e reformulação do curso, que passa a ser oficialmente denominado Curso de Mestrado em Educação (CME), com área de concentração em Educação Popular e subáreas de Educação de Adultos e Educação Básica, anunciando em sua proposta o compromisso com a educação dos setores sociais populares, incluindo os processos formais de escolaridade e os processos não-formais.

Em abril de 1993, o CME iniciou um processo de auto-avaliação com docentes e discentes sobre a temática do curso e suas linhas de pesquisa com o propósito de proceder a uma necessária reformulação curricular. No conjunto das suas preocupações teóricas e metodológicas, passava a centralizar a atenção no entendimento da Educação Popular, diante de diferentes concepções e enfoques.

Já em 1997, o CME fez nova avaliação visando qualificar, ainda mais, a relação com a educação dos setores populares, nos movimentos sociais paraibanos e nordestinos, na educação de jovens e adultos, na educação básica e nas políticas públicas, criando uma nova estrutura curricular. Definiu-se como um Programa de Pós-Graduação que, além do curso de Mestrado, encampou alguns cursos de especialização necessários à formação de quadros docentes e técnicos para a educação, vislumbrando a criação do doutorado.

A nova estrutura curricular, consolidada no triênio 1998-2000, ampliou a conceituação da educação popular, entendida como um campo de ensino-aprendizagem, pesquisa e extensão, que acolhe todos os processos educativos, envolvendo sujeitos das camadas populares. Por um lado, continuou-se a investir na história e em teorias e metodologias alternativas da educação de jovens e adultos, na educabilidade inerente aos movimentos sociais, nas políticas públicas da educação das camadas subalternas e nos processos de construção de uma escola pública popular. Por outro lado, houve abertura para pesquisas sobre o ensino profissionalizante, a atuação da universidade e os novos paradigmas educacionais.

Contando com 25 doutores permanentes e vários colaboradores, inclusive internacionais, o CME formou 253 Mestres em Educação no período 1977-2001, com diminuição do tempo médio de titulação para 26,8 meses.

Ainda na década de 1990, o Programa empreendia esforços para evidenciar, no cenário internacional, suas contribuições para a produção de conhecimento e formação de pesquisadores na área de Educação. Um registro desse movimento, que se traduz no que, atualmente, se concebe como internacionalização, é o folder do Programa publicado em inglês e disponibilizado em outros países para prospectar estudantes estrangeiros. 

novo

A criação do Curso de Doutorado 

Em reunião do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão – CONSEPE/UFPB, realizada em 14 e 15 de fevereiro de 2002 (Processo nº 23074.009128/01-15), foi alterado o nome do Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, passando a se denominar Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, constituído dos Cursos de Mestrado e de Doutorado criados, respectivamente, pela Resoluções nº 47/77 do CONSUNI e nº 09/2002 do CONSEPE, com a área de concentração Educação Popular, Comunicação e Cultura e cinco linhas de pesquisas: Fundamento e processos em educação popular; Educação de Jovens e Adultos; Políticas Públicas e Práticas Educativas; Educação e Movimentos Sociais, e  Estudos Culturais e Tecnologias de Informação e Comunicação.

Solenidade 2a.jpg       Solenidade 1a.jpg

Solenidade de abertura do Curso de Doutorado realizada em março de 2002 
no  Auditório do Centro de Educação

Em 2005, buscando maior organicidade da proposta do programa diante do crescimento e mudança do perfil do seu corpo docente, constituído de 41 doutores, o PPGE foi desafiado a conciliar sua tradição histórica no campo da educação popular com a diversidade da produção intelectual docente. Assim, passou por nova reestruturação, passando a área de concentração a ser denominada Educação, concentrando a produção no campo da educação popular em uma das linhas de pesquisa: Educação Popular, que agregou as três linhas de pesquisa anteriores: Fundamentos e Processos da Educação Popular, Educação e Movimentos Sociais e Educação de Jovens e Adultos. A esta vieram se somar quatro outras linhas de pesquisa: História da Educação, Política Educacional, Processo de Ensino-aprendizagem e Estudos Culturais da Educação, configuração atual, implementada no ano de 2007 (Resolução 52/2007 – CONSEPE).

Em 2017 o Programa de Pós-graduação em Educação completou 40 anos de atividades, mantendo a estrutura proposta na Resolução 52/2007 do CONSEPE, esboçada em uma nova Resolução, a 09/2016- CONSEPE, que traz adaptações ao Novo Regulamento da Pós-graduação Stricto Sensu da UFPB, aprovado em 2013 (Resolução 79/2013 do CONSEPE).